10 FILMES BASEADOS EM FATOS REAIS



ATENÇÃO: Este post contem "spoiler" você ficará sabendo do roteiro dos filmes, então se você não viu ainda os filmes e não quer descobrir a história, recomendo que não leia o post.

1- Homens de Honra

Carl Brashear (Cuba Gooding Jr.) veio de uma humilde família negra, que vivia em uma área rural em Sonora, Kentucky. Ainda garoto, no início dos anos 40, já adorava mergulhar, sendo que quando jovem se alistou na Marinha esperando se tornar um mergulhador. Inicialmente Carl trabalha como cozinheiro que era uma das poucas tarefas permitidas a um negro na época. Quando resolve mergulhar no mar em uma sexta-feira acaba sendo preso, pois os negros só podiam nadar na terça-feira, mas sua rapidez ao nadar é vista por todos e assim se torna um "nadador de resgate", por iniciativa do capitão Pullman (Powers Boothe). Quando Brashear solicita a escola de mergulhadores encontra o comandante Billy Sunday (Robert De Niro), um instrutor de mergulho áspero e tirânico que tem absoluto poder sobre suas decisões. No princípio Sunday faz muito pouco para encorajar as ambições de Brashear e o aspirante a mergulhador descobre que o racismo no exército é um fato quando os outros aspirantes brancos - exceto Snowhill (Michael Rapaport), que por isto foi perseguido por Sunday - se negam a compartilhar um alojamento com um negro. Mas a coragem e determinação de Brashear impressionam Sunday e os dois se tornam amigos quando Brashear tem de lutar contra o preconceito e a burocracia militar, que quer acabar com seus sonhos de se tornar comandante e reformá-lo.

Carl Maxie Brashear nasceu em Toinville,em 19 de janeiro de 1931 e faleceu em Portsmouth em 25 de julho de 2006. Ele foi o primeiro mergulhador-mestre americano negro da Marinha dos Estados Unidos, feito conseguido em 1970. Em 2000, a história de Brashear foi retratada no filme Homens de Honra (Men of Honor), interpretado por Cuba Gooding Jr.

 Carl Brashear
Brashear com o ator Cuba Gooding Jr e Recebendo uma medalha de honra quando perdeu a perna na marinha

Brashear morreu de parada respiratória e falência cardíaca no Portsmouth Naval Medical Center, em Portsmouth, Virginia, em 25 de Julho de 2006, aos 75 anos de idade. Ele está enterrado no Woodlawn Memorial Gardens, em Norfolk, Virginia.

Em 21 de Fevereiro de 2009, Nauticus, um museu de ciência marítima no centro de Norfolk, Virginia, abriu uma exibição chamada "Sonhos de um mergulhador: A vida do Comandante Dirigente Chefe Carl Brashear". É a primeira exibição do museu em grande escala dedicado à Brashear.




2- O Exorcismo de Emily Rose

Emily Rose (Jennifer Carpenter) é uma jovem que deixou sua casa em uma região rural para cursar a faculdade. Um dia, sozinha em seu quarto no alojamento, ela tem uma alucinação assustadora, perdendo a consciência logo em seguida. Como seus surtos ficam cada vez mais frequentes, Emily, que é católica praticante, aceita ser submetida a uma sessão de exorcismo. Quem realiza a sessão é o sacerdote de sua paróquia, o padre Richard Moore (Tom Wilkinson). Porém Emily morre durante o exorcismo, o que faz com que o padre seja acusado de assassinato. Erin Bruner (Laura Linney), uma advogada famosa, aceita pegar a defesa do padre Moore em troca da garantia de sociedade em uma banca de advocacia. À medida que o processo transcorre o cinismo e o ateísmo de Erin são desafiados pela fé do padre Moore e também pelos eventos inexplicáveis em torno do caso.

A menina do filme na verdade chama-se Anneliese Michel, ela nasceu na cidade de Leiblfing Alemanha em 21 de setembro de 1952 e faleceu em 01 julho de 1976 foi uma jovem alemã de família católica que acreditava ter sido possuída por uma legião de demônios, tendo sido submetida a uma intensa série de sessões de exorcismo pelos padres Ernest Alt e Arnold Renz em 1975 e 1976. 

Anneliese com sua família (a mais alta em pé)

O Caso Klingenberg, como passou a ser conhecido pelo grande público, deu origem a vários estudos e pesquisas, tanto de natureza teológica quanto científica, e serviu como inspiração para os filmes O Exorcismo de Emily Rose, dirigido pelo cineasta Scott Derrickson,Os nomes reais foram trocados, com a localização da narrativa mudada para os Estados Unidos. E o outro filme Requiem, dirigido pelo polêmico cineasta alemão Hans-Christian Schmid.




Atenção: esse filme é muito forte, caso você seja uma pessoa que se impressiona com facilidade aconselho a não vê-lo.




3- Na Natureza Selvagem
Início da década de 90. Christopher McCandless (Emile Hirsch) é um jovem recém-formado, que decide viajar sem rumo pelos Estados Unidos em busca da liberdade. Durante sua jornada pela Dakota do Sul, Arizona e Califórnia ele conhece pessoas que mudam sua vida, assim como sua presença também modifica as delas. Até que, após dois anos na estrada, Christopher decide fazer a maior das viagens e partir rumo ao Alasca.


Christopher Johnson McCandless, também conhecido como Alexander Supertramp ou Alex Supertramp nasceu em El Segundo Califórnia em 12 de fevereiro de 1968 e faleceu em Stamped Trail em 18 de agosto de 1992. Ele foi um viajante americano que morreu perto do Parque Nacional Denali depois de caminhar sozinho na selva alasquiana com pouca comida e equipamento. O jornalista Ion Krakauer escreveu um livro sobre a sua vida, Into The Wild, publicado em 1996, que foi adaptado em filme, em 2007, dirigido por Sean Penn, Into The Wild, com Emile Hirsch como Christopher McCandless.


Christopher McCandless na infância


Logo após acabar o curso na Universidade de Atlanta, em 1990, Christopher McCandless doou os seus 24 mil dólares que tinha no saldo bancário a instituições de caridade e desapareceu sem avisar a família. Já não era a primeira vez que Chris decidia fazer uma viagem pelos vários estados americanos, sozinho, dependendo da natureza e do que encontrava no caminho. Mas daquela vez foi diferente. A sua raiva quanto à civilização em que vivia, quanto às mentalidades e materialismos da época, foi fundamental para a sua tomada de decisão. A partir daquele dia, nunca mais regressou a casa.

 O ônibus onde Christopher McCandless foi encontrado morto


Essas fotos foram encontradas na câmera de Chris junto ao seu corpo.




Nessa foto Chris mostra um  bilhete onde ele pede socorro, antes de sair para o seu último dia de caça.


Nesta foto Chris está sentado em frente ao ônibus, ele estava magro e ferido, mas mesmo assim parecia feliz.

O ônibus onde ele faleceu ainda está lá, virou um local de visitas por pessoas do mundo inteiro.






4- Zodíaco

1º de agosto de 1969. Três cartas diferentes chegam aos jornais San Francisco Chronicle, San Francisco Examiner e Vallejo Times-Herald, enviadas pelo mesmo remetente. A carta enviada ao Chronicle trazia a confissão de um assassino e as três juntas formavam um código que supostamente revelaria a identidade do criminoso. O assassino exigia que as cartas fossem publicadas, caso contrário mais pessoas morreriam. Um casal de Salinas consegue decodificar a mensagem, mas é Robert Graysmith (Jake Gyllenhaal), um tímido cartunista, quem descobre sua intenção oculta: uma referência ao filme "Zaroff, o Caçador de Vidas" (1932). Os assassinatos e as cartas se sucedem, provocando pânico na população de San Francisco.


Sua identidade permanece desconhecida. O Zodíaco colocou seu nome em uma série de cartas ameaçadoras que enviou à imprensa até 1974. Em suas cartas incluiu quatro criptogramas, dos quais três ainda não foram decifrados.

Esse retrato falado foi feito pela polícia e é a única pista de como seria o rosto do assassino, foi descrito por uma das vítimas que conseguiu sobreviver.

Com a falta de precisão no número de vítimas, a incapacidade de decifrar suas cartas criptografadas e a falha na busca de suspeitos, o caso pode ser considerado como um Crime Perfeito. Zodíaco também é considerado por muitos como o criminoso mais inteligente da História.

Em Abril de 2004, o Departamento de Polícia de São Francisco marcou o caso como inativo, mas o reabriu após Março de 2007. O caso está aberto até hoje em outras jurisdições.





5- Um Sonho Possível

Michael Oher (Quinton Aaron) era um jovem negro, filho de uma mãe viciada e não tinha onde morar. Com boa vocação para os esportes, um dia ele foi avistado pela família de Leigh Anne Tuohy (Sandra Bullock), andando em direção ao estádio da escola para poder dormir longe da chuva. Ao ser convidado para passar uma noite na casa dos milionários, Michael não tinha ideia que aquele dia iria mudar para sempre a sua vida, tornando-se mais tarde um astro do futebol americano.


Michael Oher ousou sonhar e fez acontecer, enquanto a família Tuohy abriu espaço em sua casa e quarto em seus corações para ele.




Michael Oher com seus pais: Sean e Leigh Ann Touhy. Sua família inspirou o filme " The Blind Side ". Michael nasceu em Memphis, Tennessee e joga para o Baltimore Ravens.




6- À Procura da Felicidade


Chris Gardner (Will Smith) é um pai de família que enfrenta sérios problemas financeiros. Apesar de todas as tentativas em manter a família unida, Linda (Thandie Newton), sua esposa, decide partir. Chris agora é pai solteiro e precisa cuidar de Christopher (Jaden Smith), seu filho de apenas 5 anos. Ele tenta usar sua habilidade como vendedor para conseguir um emprego melhor, que lhe dê um salário mais digno. Chris consegue uma vaga de estagiário numa importante corretora de ações, mas não recebe salário pelos serviços prestados. Sua esperança é que, ao fim do programa de estágio, ele seja contratado e assim tenha um futuro promissor na empresa. Porém seus problemas financeiros não podem esperar que isto aconteça, o que faz com que sejam despejados. Chris e Christopher passam a dormir em abrigos, estações de trem, banheiros e onde quer que consigam um refúgio à noite, mantendo a esperança de que dias melhores virão.

Chris Gardner e seu filho em uma época difícil

Um pai solteiro que não tinha dinheiro nem para alugar uma casa, chegando a ser despejado diversas vezes, vivendo em albergues para desabrigados, e tendo dormido até em banheiro público com o seu filho. Chris Gardner foi largado pela esposa, que não aguentava tanta dívida. Certo dia, com apenas $ 21,35 no bolso, um scanner portátil para ossos para vender, e na total miséria, viu um homem estacionar sua Ferrari, e perguntou ao mesmo: O que faz? E como faz? O homem respondeu que era um corretor da bolsa de valores. A partir dali Chris colocou na cabeça que seria um corretor e que um dia teria uma Ferrari. Só que a corretora empregava apenas um a cada seis meses, e a vaga era disputada por diversas pessoas.

 Chris Gardner Hoje

O ator Will Smith representou Chris Gardner no cinema

Naquele momento começava a história da busca pela felicidade de Chris, o corretor que virou mito na Wall Street. O quase mendigo que comprou a Ferrari de Michael Iordan, montou sua própria empresa, e em 20 anos transformou 21 dólares e 39 centavos em uma fortuna avaliada em torno de $ 600 milhões de dólares. Hoje, Chris Gardner já tem sua história contada em livro e filme.





7- Diamante de Sangue

Serra Leoa, final da década de 90. O país está em plena guerra civil, com conflitos constantes entre o governo e a Força Unida Revolucionária (FUR). Quando uma tropa da FUR invade uma aldeia da etnia Mende, o pescador Solomon Vandy (Djimon Hounsou) é separado de sua família, que consegue fugir. Solomon é levado a um campo de mineração de diamantes, onde é obrigado a trabalhar. Lá ele encontra um diamante cor-de-rosa, que tem cerca de 100 quilates. Solomon consegue escondê-lo em um pedaço de pano e o enterra, mas é descoberto por um integrante da FUR. Neste exato momento ocorre um ataque do governo, que faz com que Solomon e vários dos presentes sejam presos. Ao chegar na cadeia lá está Danny Archer (Leonardo DiCaprio), um ex-mercenário nascido no Zimbábue que se dedica a contrabandear diamantes para a Libéria, de onde são vendidos a grandes corporações. Danny ouve um integrante da FUR acusar Solomon de ter escondido o diamante e se interessa pela história. Ao deixar a prisão Danny faz com que Solomon também saia, propondo-lhe um trato: que ele mostre onde o diamante está escondido, em troca de ajuda para que possa encontrar sua família. Solomon não acredita em Danny mas, sem saída, aceita o acordo.


Ambientado durante a Guerra Civil de Serra Leoa em 1996-2001, o filme retrata um país dilacerado pela luta entre partidários do governo e forças insurgentes. Mostra várias facções militares explorando as ricas minas de diamantes de Serra Leoa para financiar suas atividades. Isso foi constatado pela Comissão da Verdade e Reconciliação de Serra Leoa. Os “diamantes de guerra” eram contrabandeados para outros países e vendidos para negociantes que não se importavam com a origem das pedras. Isso infelizmente só prolongou a guerra.


Futebol de amputados - Fotografia feita em 6 de abril de 2006, em Freetown, capital de Serra Leoa. Na fotografia, os atletas Maxwell Fornah e Victor Musa disputam a bola durante um treinamento do Single Leg Amputee Sports Club of Sierra Leone. A guerra civil deixou mais de 6 mil amputados no país. Fotografia: Associated Press.






Meninos em Ruanda que amam futbol! Embora, a maioria deles jogam com bolas feitas de embrulhado sacos de plástico e barbante.





8- 127 Horas

Baseado na história real de como alpinista Aron Ralston lutou para salvar a própria vida após um acidente. Em maio de 2003, Aron (vivido por James Franco) fazia mais uma escalada nas montanhas de Utah, Estados Unidos, quando acabou ficando com seu braço preso em uma fenda. Sua luta pela sobrevivência durante mais de cinco dias (durou 127 horas) foi marcada por memórias e momentos de muita tensão. Dirigido por Danny Boyle, o longa conquistou seis indicações ao Oscar.





Aron Ralston

Aron Ralston com o seu braço mecânico


Aron Ralston Lee (nascido em 27 de outubro de 1975) é um alpinista americano, engenheiro e palestrante motivacional. Ele é amplamente conhecido por ter sobrevivido a um acidente no sudeste do Utah em 2003, durante o qual ele amputou o próprio braço direito com um canivete, a fim de libertar-se de uma pedra deslocada, que o havia aprisionado lá por cinco dias e sete horas. Depois que ele se libertou, ele teve que descer de rapel uma altura de cerca de 20 metros para alcançar a segurança.


Em agosto de 2009, Aron casou com Jessica Trusty. O seu primeiro filho, Leo, nasceu em fevereiro de 2010.





9- Drácula a História Nunca Contada

A trama segue a história do Príncipe Vlad da Transilvânia, conhecido como a inspiração para o conto do Drácula, conforme sua esposa e filhos se encontram em perigo sob o controle de um desprezível soberano, ele arrisca sua própria alma para salvá-los. De volta em 1400 conheceremos o homem que era o rei de uma terra de paz por 10 anos. Uma história de origem, que conta realmente a história de Vlad o Empalador e o que aconteceu com sua vida até ele se tornar o Drácula. O filme tem a direção de Gary Shore. No elenco estão Luke Evans, Dominic Cooper, Samantha Barks, Sarah Gadon, Thor Kristjansson e Art Parkinson.
A estreia esta prevista para o dia 16 de outubro, nos EUA.



Historicamente, Vlad é mais conhecido por sua política de independência em relação ao Império Otomano, cujo expansionismo sofreu sua resistência, e pelas punições excessivamente cruéis que impunha aos seus adversários. É lembrado por toda a região como um cavaleiro cristão que lutou contra o expansionismo islâmico na Europa, e é um herói popular na Romênia e na Moldávia ainda hoje.


O Conde Drácula foi inspirado na vida do (príncipe) Vlad Tepes, que nasceu em 1431 e governou o território que corresponde à atual Romênia. Vlad III ficou conhecido pela perversidade com que tratava seus inimigos. Embora não fosse um vampiro, sua crueldade alimentava o imaginário de modo que logo passou para o conhecimento popular como um vampiro.

O pai de Vlad III, Vlad II, era membro de uma sociedade cristã romana (de Roma) chamada Ordem do Dragão, criada por nobres da região para defender o território da invasão dos turcos otomanos. Por isso Vlad II era chamado de Dracul (dragão), e, por conseqüência, seu filho passou a ser chamado Draculea (filho do dragão) - a terminação "ea" significa filho. A palavra “dracul”, entretanto, possuía um segundo significado (“diabo”) que foi aplicado aos membros da família Draculea por seus inimigos e possivelmente também por camponeses supersticiosos.


O escritor irlandês Bram Stocker criou o Vampiro Drácula, inspirado em Vlad III

Vlad III era conhecido por sua pervesidade e crueldade. Certa vez, dois súditos se esqueceram de tirar o chapéu para reverenciar sua chegada e, por causa disso, Vlad mandou pregar o chapéu em suas cabeças.

Também dizem as lendas que um dia Vlad viu um aldeão com a camisa toda suja e lhe perguntou se sua esposa era saudável. O aldeão respondeu que sim e sua mulher teve ambas as mãos decepadas; e Vlad arrumou outra esposa para o aldeão e a mostrou o que acontecera com a antiga para que servisse de exemplo. Vlad tinha prazer em comer em frente de suas vítimas com os corpos empalados ouvindo seus gritos de agonia.

A crença de que Vlad III é morto vivo veio de um fato que em uma de suas muitas batalhas ele levou um forte golpe na cabeça, que o deixou em coma, depois de ver o seu líder cair seus homens bateram em retirada levando consigo seu corpo e antes da fuga ser realizada, Vlad III acorda do coma como se nada tivesse acontecido e logo depois de recobrar os sentidos retornou a batalha levando seu exercito a vitória e a uma de suas mais sangrentas batalhas, criando assim a crença que ele havia retornado dos mortos como um morto vivo.

Castelo do Drácula, na Transilvânia, Romênia


Bran Castle - Romênia: É residência do vampiro mais famoso da história, Drácula, personagem fictício que em 1897 foi criado pelo escritor irlandêns Bram Stocker. A história é inspirada no príncipe Vlad Tepes, que usou o local como base militar e tem fama de punir seus adversários com o empalamento.






10- A Paixão de Cristo


As últimas 12 horas da vida de Jesus de Nazaré (James Caviezel). No meio da noite, Jesus é traído por Judas (Luca Lionello) e é preso por soldados no Monte das Oliveiras, sob o comando de religiosos hebreus, que eram liderados por Caifás (Matti Sbraglia). Após ser severamente espancado pelos seus captores, Jesus é entregue para o governador romano na Judéia, Poncio Pilatos (Hristo Shopov), pois só ele poderia ordenar a pena de morte para Jesus. Pilatos não entende o que aquele homem possa ter feito de tão horrível para pedirem a pena máxima e eram os hebreus que pediam isto. Pilatos tenta passar a decisão para Herodes (Luca de Domenicis), governador da Galiléia, pois Jesus era de lá. Herodes também não encontra nada que incrimine Jesus e o assunto volta para Pilatos, que vai perdendo o controle da situação enquanto boa parte da população pede que Jesus seja crucificado. Tentando acalmar o povo e a província, que detesta, Pilatos vai cedendo sob os olhares incriminadores de Claudia (Claudia Gerini), sua mulher, que considera Jesus um santo.



Curiosidades:

Numa das locações do filme o ator Jim Caviezel e o diretor assistente Jan Michelini foram atingidos por um raio. Apesar disso, os dois não sofreram nada.

As iniciais de Jesus Cristo e Jim Caviezel são as mesmas, JC. Curiosamente, quando estava envolvido com o filme A Paixão de Cristo, Caviezel tinha a mesma idade que Jesus tinha quando foi crucificado, 33 anos.

A cena da crucificação de Cristo levou 2 semanas até ser concluída da forma que Mel Gibson queria. As filmagens de A Paixão de Cristo ocorreram em Roma.

A Paixão de Cristo é inteiramente falado em aramaico e latim, línguas usadas na época de Jesus Cristo. Inicialmente era intenção de Mel Gibson que o filme não tivesse legendas, com a linguagem corporal contando a história, mas posteriormente decidiu por inserir legendas em algumas cenas.





Espero que tenham gostado da minha lista. Filmes Inspiradores

Créditos: Wikipédia, You Tube, Adoro Cinema e Pinterest

Some say he’s half man half fish, others say he’s more of a seventy/thirty split. Either way he’s a fishy bastard.

5 comentários:

  1. Os filmes de fatos reais são meus preferidos! Eu já assisti a maioria desses filmes e gostei muito. Eu adicionaria o filme O Conto, que está baseado em fatos reais e fala sobre o processo de uma mulher adulta de entender e aceitar um acontecimento da infância dela. Eu adoro esses filmes porque eu gosto de entender os diferentes processos que as pessoas temos nas diferentes etapas da vida, é difícil aceitar que temos problemas ou que alguma coisa ruim aconteceu, esse filme ajuda a refletir sobre isso. Jennifer Fox fez um ótimo trabalho para contar sua própria história, muito recomendável.

    ResponderExcluir